O MAIOR DE TODOS OS DESAFIOS

10403452_566336930152492_1270242740403463389_n.jpg

Não é de hoje que a luta pelo reconhecimento da classe dos detetives é travada nos corredores da Câmara dos Deputados em Brasília. Vários foram os projetos de lei que por lá tramitaram na tentativa de buscar não só o reconhecimento, mas a dignidade e o respeito que esta categoria merece. Alguns projetos devido suas aberrações jurídicas foram a pique antes mesmo de chegarem na CTASP – Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público e da CCJC – Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Um exemplo foi o Projeto de Lei 2.542-A/07 do Deputado José Genoíno que foi arquivado no primeiro voto do relator. Ao todo foram elaborados 14 projetos (PL 1066/1972, PL 830/75, PL 4259/77, PL 4310/77, PL 915/79, PL 6552/82, PL 8025/86, PL 8151/86, PL 298/87, PLC 242/1993, PL 3441/2000, PL 5443/2001 e 6432/2005 e PL 3171/1984), sendo este último enviado para sansão presidencial e vetado integralmente. O Projeto de Lei 1211/11 de autoria do Deputado Federal Ronaldo Nogueira – PTB/RS, é o 15⁰ projeto que tenta mais uma vez estabelecer as condições de trabalho e formação dos profissionais de investigação privada que atuam no País. Diferentemente dos outros, o PL 1211/11 chegou a outro patamar na sua trajetória. Atualmente encontra-se na lista de espera para votação na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, e que devido ao tempo nebuloso que se encontra em Brasília, por causa das disputas entre a base aliada do Governo e opositores, sem falar na copa do mundo que começa daqui a 30 dias e as eleições de outubro, nada se vota e nada se decide. Ou seja, o nó do Brasil está atado! E muito bem atado. Nos últimos dias 13, 14 e 15 deste mês estive presente em Brasília ao lado dos companheiros da Comissão de Detetives, da qual também faço parte, para acompanhar a votação e buscar apoio político para a aprovação do projeto. Apesar de mais uma vez o projeto não ter sido votado devido as obstruções de pautas na comissão, o resultado foi satisfatório do ponto de vista de que outros deputados conheceram o projeto e abraçaram a nossa causa. É bom lembrar que estamos em ano de eleição, e esta será uma grande oportunidade da classe dos detetives de mostrar seu potencial de votos e com isso conquistar não somente a simpatia, mas também o interesse dos políticos que pretendem manter-se no cargo. Como já disse aqui em outra ocasião, voto é poder! Voto é moeda de troca! De qualquer forma, isto faz parte do jogo político, e se quisermos a aprovação do projeto temos que fazer parte deste jogo. Mas quero lembrar aos meus companheiros detetives que para entrarmos neste jogo precisamos montar um time forte e competitivo. Precisamos mostrar a nossa força como categoria unida e capaz de vencer os obstáculos que virão pela frente. E o principal obstáculo somos nós mesmos! Obstáculo esse que será transformado num grande desafio. Talvez o maior de todos os desafios. O desafio de unir a classe em prol do mesmo objetivo. Por isso quero aproveitar este espaço e convidar os verdadeiros detetives, que além de terem orgulho, também amam a sua profissão, para juntar-se a à família da ANADIP DO BRASIL, para que possamos reforçar nosso exército de soldados valorosos em todos os Estados  e Regiões de todo Brasil, e assim construirmos uma base sólida e política, capaz de vencer todos os desafios que virão pela frente. Quero lembrar-lhes que já estou na profissão há 27 anos e que também já enfrentei muitos desafios para chegar até aqui. Sei que muitos estão desanimados e desmotivados por tudo que aconteceu no passado. Mas o verdadeiro detetive, aquele tem no seu sangue o espírito de investigar, saberá distinguir a diferença entre o certo e o errado, entre o falso e o verdadeiro, entre a covardia e a coragem, entre o honesto e o aproveitador. O verdadeiro detetive não se calará, e não se omitirá para este chamado. Um novo tempo e uma nova história estão sendo escritas para a classe dos detetives. Uma nova liderança e novos guerreiros estão se levantando para a batalha em busca da conquista pelo respeito e dignidade. O futuro de dias melhores nos espera, mas é preciso dar um passo a frente e tomar uma decisão. Não há tempo a perder! A hora é agora! Seja um associado, e junte-se à nós!

Luiz Gomes Diretor Presidente

ANADIP DO BRASIL

scroll to top